Inspiração para visitar Foz do Iguaçu.

Cotidiano

Os nossos 100 anos de Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu deveria ser a capital da saudade. Hoje, ela completa 100 anos, e nesse tempo, milhões de pessoas passaram por aqui, levando consigo um pouco de nós, em fotografias, suor, artesanatos, lágrimas, lembranças das lojas de recordação, muambas, eventos, e oportunidades.

Alguns ficaram, outros nunca telefonaram e nem escreveram uma carta, e mesmo que eles não saibam, nós sentimos saudades. Pois, mais do que números e estatísticas do mercado, para nós, são pessoas que gostaríamos de conhecer mais, saber seus nomes e como vão as suas vidas.

Há saudade em pensar em cada um que passou. Há saudade em saber que em momentos de nossas vidas compartilhamos alguns instantes que nunca mais se repetirão, seja na fila das Cataratas, na sala de espera do aeroporto, comprando uma passagem de ônibus, no cinema da Itaipu, ou numa rua do centro.

100 anos de Foz do Iguaçu - Centro da cidade

Há saudade em pensar que talvez aquela pessoa que lhe pediu para tirar uma foto nas Cataratas (antes dos selfies), pudesse ser o amor da sua vida. Há saudade em saber quantos alimentaram suas famílias passando muamba, seja sobre a ponte, ou a levando para todos os cantos do Brasil.

Há saudade em uma cidade de oportunidades, de atrativos, do belo, que muitas vezes é para os outros. Há saudade de quem há 500 anos já morava aqui. Há saudade das lembranças de infância e dos amores, de quem vive ou viveu aqui.

Há saudade da janela do ônibus, ou do avião. Há saudade de quem se foi, para longe ou para sempre. Há saudade nas ruas, ao lembrar dos sonhos de como queríamos ver hoje a cidade.

E é com essa saudade, que os 100 anos serão 101 em apenas um ano. E nela encontramos um pouco de alegria. Parabéns Foz do Iguaçu, a cidade da saudade.